segunda-feira, 20 de novembro de 2017

De 4ª 22 a 6ª 24 Novembro acolhemos ECZEMA do Projecto Ruínas. E na 4ª 22 de Novembro, pelas 18h30, um lançamento, SILÊNCIO de João Francisco Vilhena e Pedro Oliveira. E no sábado 25, dia de entrada livre no Teatro da Politécnica. A VOZ DO TEATRO LATINO-AMERICANO. A partir das 16h, leitura de peças argentinas. Del Federico, Tolcachir, Veronese. E saem três Livrinhos de Teatro. E estamos a chegar ao fim do ano, ufa!


ECZEMA de Francisco Oliveira  Com Joana Bárcia e Susana Blazer Luz Nuno Patinho Cenografia Nuno Borda de Água Figurinos Maria Reis Rosa Registo e Edição Rodolfo Pimenta Música Alla Pugacheva “Маэстро” Design Gráfico Miguel Rocha Produção Catarina Caetano - Projecto Ruínas Encenação Francisco Campos Apoio Município de Montemor-o-Novo, SEC - Direcção Geral das Artes, Baal17, Largo Residências, Projecto M Estrutura Associada O Espaço do Tempo                                                                                                                    
No Teatro da Politécnica de 22 a 24 de Novembro
4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00
Na rua, o que resta de um bordel à antiga, decrépito, usado, tipo vida portuguesa dos bordéis, clube de vídeo, croassanteria, e todos os negócios que já não dão. Restos.
As duas prostitutas, em vias de serem desalojadas, pelo rolo compressor da gentrificação, derrotadas pela padaria portuguesa, e pela invasão das correntes migratórias, tentam sobreviver na nova economia. A irritação das prostitutas perante o que lhes parece ser a prostituição da sociedade às mãos do negócio das coisas very tipical.


SILÊNCIO de João Francisco Vilhena e Pedro Oliveira
Apresentação no dia 24 de Novembro, às 18h30, no Teatro da Politécnica, com a presença dos autores.


Silêncio, viagens do fotógrafo - artista visual João Francisco Vilhena e do músico - compositor Pedro Oliveira; descobertas em três territórios diferentes recolhendo imagens, sons e palavras, desenhando uma linha de Norte a Sul. Um mapa imaginário de um novo mundo. A imagem deum navio adormecido na areia do deserto do Sara, o som do vento entre as pedras da Beira Alta, as palavras dos poetas ao romper da aurora no mar da Islândia. “Longe” é feito de histórias e aventuras em terras desconhecidas. Uma narrativa visual e musical, um livro/cd com música dentro das páginas habitadas por imagens. A música e as palavras marcam o espaço das imagens, a latitude e a longitude o silêncio da música. SILÊNCIO é um projeto visual e musical de João Vilhena e Pedro Oliveira, acompanhado pelas palavras de António Mega Ferreira.


A VOZ DO TEATRO LATINO-AMERICANO - Uma maratona de leituras no Teatro da Politécnica

No Teatro da Politécnica a 25 de Novembro
Sempre nos surpreendeu, entusiasmou, irritou, escandalizou, trocou as voltas a voz que nos vem da América-Latina, território teatral.
Pertenço àqueles que ficaram definitivamente marcados pelos teatros de génios como Victor Garcia, José Celso Martinez Corrêa, Alfredo Arias, Copi, o grupo TSE (e também Lavelli, claro). Mas nos últimos anos, e sobretudo depois da grande crise argentina, eis que descubro, entusiasmado também uma nova dramaturgia vinda desse sul distante. Não apenas os grandes objectos cénicos que descobrimos, estupefactos, nos anos de todas as liberdades europeias (e ditaduras na américa latina). Agora o que me deslumbra é a riqueza, a diversidade, a espontaneidade, a irreverência, a indisciplina de uma literatura dramática que todos os anos nos traz dezenas de novos textos.”

Jorge Silva Melo
Continuando o trabalho regular dos Artistas Unidos (que revelaram em Portugal Rafael Spregelburd e editaram Copi e Rodrigo García), eis que surgem, na Colecção Livrinhos de Teatro, 3 autores inovadores do Teatro Argentino Contemporâneo, Matías Del Federico, Daniel Veronese e Claudio Tolcachir.
Para falarmos desse teatro incandescente, caótico, febril, dilacerante, realizamos uma maratona de leituras no Teatro da Politécnica, no sábado 25 de Novembro, em fecho do ano de 2017 e integrada na iniciativa o Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017. Nessa tarde serão lançados os 3 Livrinhos de Teatro com seis peças destes autores argentinos.

A VOZ DO TEATRO LATINO-AMERICANO
Sábado, 25 de Novembro no Teatro da Politécnica (entrada livre)
16h00 - Em Terapia de
 Matías Del Federico
17h30 - Mulheres Sonharam Cavalos de Daniel Veronese
19h00 - A Omissão da Famíla Coleman de Claudio Tolcachir
Com Andreia Bento, André Loubet, António Simão, Inês Pereira, Isabel Muñoz Cardoso, João Pedro Mamede, Nuno Gonçalo Rodrigues, Pedro Baptista, Pedro Carraca, Vânia Rodrigues.

Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017
Uma iniciativa da UCCI e da CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA
(DIREÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA E EGEAC)
Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Fernando Medina
Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa Catarina Vaz Pinto
Diretor Municipal de Cultura Manuel Veiga
Conselho de Administração da EGEAC Joana Gomes Cardoso e Lucinda Lopes
Coordenação-geral da programação António Pinto Ribeiro




Sem comentários:

Publicar um comentário