sexta-feira, 10 de abril de 2015

Estreamos hoje no São Luiz. DOCE PÁSSARO DA JUVENTUDE de Tennessee Williams. Até domingo, 26. E no Teatro da Politécnica prossegue II - A MENTIRA d´Os Possessos. E a exposição de Pedro Chorão.


Tradução José Agostinho Baptista Com Maria João Luís, Rúben Gomes, Américo Silva, Catarina WallensteinIsabel Muñoz Cardoso, Nuno Pardal, Pedro Carraca, Pedro Gabriel Marques, Rui Rebelo, Simon Frankel, Tiago Matias, Vânia Rodrigues, Eugeniu Ilco, Alexandra Pato, André Loubet, Francisco Lobo Faria, João Estima, Mia Tomé, Tiago Filipe e a participação de João Vaz Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Som André Pires Assistência de encenação Leonor Carpinteiro e Nuno Gonçalo Rodrigues Produção Executiva João Meireles Encenação Jorge Silva Melo Uma produção Artistas Unidos/S. Luiz Teatro Municipal/Teatro Nacional S. João M14

No S. Luiz Teatro Municipal de 10 a 26 de Abril
De 4ª a Sáb. às 21h00 | Dom às 17h30


CHANCE Eu não peço piedade, só peço compreensão – nem sequer isso – não. Apenas o reconhecimento de mim em ti, e do inimigo, o tempo, em todos nós.  
Tennessee Williams, Doce Pássaro da Juventude

Uma actriz enfrenta o desastre de uma vida, longe dos doces anos da sua juventude. Um rapaz, Chance Wayne, de regresso à terra de onde partiu há anos à conquista do mundo. É Páscoa, mas não haverá ressurreição. Todos procuram voltar a um passado que imaginaram feliz. Enquanto decorre uma sórdida manobra política.
Jorge Silva Melo

Fotografias ©Jorge Gonçalves

 II – A MENTIRA
Um espectáculo d'OS POSSESSOS
a partir da trilogia romanesca de Agota Kristof

Com Ana Amaral, André Pardal, Catarina Rôlo Salgueiro, Francis Seleck, Guilherme Gomes, João Vicente, Marco Mendonça, Maria Jorge, Nuno Gonçalo Rodrigues e Teresa Coutinho Texto e Encenação João Pedro Mamede Cenografia Ângela Rocha Colaboração Gonçalo Quirino, Mia Tomé e Rafael Gomes Luz Francis Seleck Produção Executiva Nuno Gonçalo Rodrigues Fotografia Alípio Padilha Co-Produção Artistas Unidos M18

No Teatro da Politécnica de 27 de Março a 18 de Abril
3ªf e 4ªf às 19h00 | 5ªf a Sáb. às 21h00

Reservas | 961960281

- Quantos são?
- Dois. Dois rapazes. Dois gémeos.
- Onde é que estão os outros?
- Somos só nós.
em II – A Mentira
 

Acabamos de chegar à cidade e rapidamente percebemos que é absolutamente necessário sintetizar a nossa experiência da forma mais rigorosa. A nossa experiência consiste em perceber que liberdade temos e que liberdade podemos inventar. E é absolutamente necessário sobreviver a esta contradição para sobreviver à guerra.

Fotografias ©Alípio Padilha

PEDRO CHORÃO | PINTURA
 
No Teatro da Politécnica de 27 de Março a 18 de Abril
3ª a 6ª das 17h00 | Sáb. das 15h00 até ao final do espectáculo

...como se nada de opaco alguma vez pudesse afastar-nos do sol, tudo é translúcido, transparente, o instante é supremo, luminoso, mesmo quando é cinzento o quadro, mesmo quando se obscurece o horizonte, não há nunca noite em Pedro Chorão, nunca a luz se vai...

Jorge Silva Melo

Sem comentários:

Publicar um comentário