segunda-feira, 21 de maio de 2018

No sábado 26, O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras estará no Teatro Estúdio Ildefonso Valério, em Alverca. E a 31 de Maio, em Setúbal, Luís Lucas e Jorge Silva Melo lêem GASTÃO CRUZ.


O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras Tradução Luís Francisco Rebello Com Isabel Muñoz Cardoso, João Meireles e Pedro Carraca Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo M12

Em Alverca, no Teatro Estúdio Ildefonso Valério a 26 de Maio

Quem foi esta mulher que assassinou a prima e dispersou os pedaços do cadáver pelo viadutos do caminho de ferro? A notícia tocou Marguerite Duras. E o facto de a criminosa nunca ter parado de fazer perguntas sobre o que fizera e porquê. "Quem é esta mulher?" chamou-se a primeira versão feita em Portugal deste texto seco, duro e frio.

O Interrogador Confessou ser a autora da morte da sua prima Marie-Thérèse Bousquet?
Claire É verdade.

Marguerite Duras, O Teatro da Amante Inglesa




EM VOZ ALTA 
os nossos poetas
leituras de poesia portuguesa pelos Artistas Unidos

Eu gosto de ler em voz alta, eu gosto de ouvir poesia lida pelos actores com quem trabalho, eu gosto de poesia lida para várias pessoas, eu gosto de leituras de poesia, ver gente, sentir gente à volta das palavras suspensas do poeta.

Na Casa da Cultura de Setúbal, 31 de Maio às 21h30GASTÃO CRUZ por Luís Lucas e Jorge Silva Melo

Fotografia © Jorge Gonçalves

segunda-feira, 14 de maio de 2018

O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras estará em Alverca, no Teatro Estúdio Ildefonso Valério. No sábado, 26 de Maio.



O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras Tradução Luís Francisco Rebello Com Isabel Muñoz Cardoso, João Meireles e Pedro Carraca Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo M12

Em Alverca, no Teatro Estúdio Ildefonso Valério a 26 de Maio

Quem foi esta mulher que assassinou a prima e dispersou os pedaços do cadáver pelo viadutos do caminho de ferro? A notícia tocou Marguerite Duras. E o facto de a criminosa nunca ter parado de fazer perguntas sobre o que fizera e porquê. "Quem é esta mulher?" chamou-se a primeira versão feita em Portugal deste texto seco, duro e frio.

O Interrogador Confessou ser a autora da morte da sua prima Marie-Thérèse Bousquet?
Claire É verdade.

Marguerite Duras, O Teatro da Amante Inglesa

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Hoje, na Biblioteca da INCM, Manuel Wiborg e Jorge Silva Melo lêem GOMES LEAL, é A VOZ DOS POETAS. Na RTP2, 4ª 9 de Maio, às 23h15, passa o filme FERNANDO LEMOS - como, não é retrato? de Jorge Silva Melo. E O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras está quase a chegar a Évora. A 11 e 12 de Maio n’A Bruxa Teatro. E continuamos as leituras EM VOZ ALTA. HERBERTO HELDER por Lia Gama e Maria João Luís. A 12 de Maio na Casa Sommer, em Cascais.


A VOZ DOS POETAS
INCM/AU

E na Biblioteca da Imprensa Nacional (Rua da Escola Politécnica, 135) vamos ler poesias de alguns poetas 
editados pela INCM. Porque gostamos de dar a voz aos poetas, voz alta.

Na Biblioteca da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 7 de Maio às 18h30
Gomes Leal por Jorge Silva Melo e Manuel Wiborg


FERNANDO LEMOS - Como? Não é retrato? de Jorge Silva Melo Com João Pedro Mamede Som Armanda Carvalho Assistente de Imagem Pedro Menezes Misturas Nuno Carvalho Montagem Miguel Aguiar Realização Jorge Silva Melo Produção Manuel João Águas/ Pedro Jordão Uma Produção Artistas Unidos/RTP Com o apoio da Fundação Gulbenkian
Na RTP2, 9 de Maio às 23h15

Começámos este filme em 2008... terminamos agora, entre Lisboa e São Paulo.
"Fui estudante, serralheiro, marceneiro, estofador, impressor de litografia, desenhador, publicitário, professor, pintor, fotógrafo, tocador de gaita, emigrante, exilado, director de museu, assessor de ministros, pesquisador, jornalista, poeta, júri de concursos....
.....conselheiro de pinacotecas, comissário de eventos internacionais, designer de feiras industriais, cenógrafo, pai de filhos, bolseiro, e tenho duas pátrias, uma que me fez e outra que me ajudo a fazer. Como se vê, sou mais um português à procura de coisa melhor." diz Fernando Lemos, artista que em 1953 deixou Lisboa rumo ao Brasil.



O TEATRO DA AMANTE INGLESA de Marguerite Duras Tradução Luís Francisco Rebello Com Isabel Muñoz Cardoso, João Meireles e Pedro Carraca Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo M12

Em Évora, n’A Bruxa Teatro a 11 e 12 de Maio
Em Alverca, no Teatro Estúdio Ildefonso Valério a 26 de Maio

Quem foi esta mulher que assassinou a prima e dispersou os pedaços do cadáver pelo viadutos do caminho de ferro? A notícia tocou Marguerite Duras. E o facto de a criminosa nunca ter parado de fazer perguntas sobre o que fizera e porquê. "Quem é esta mulher?" chamou-se a primeira versão feita em Portugal deste texto seco, duro e frio.

O Interrogador Confessou ser a autora da morte da sua prima Marie-Thérèse Bousquet?
Claire É verdade.

Marguerite Duras, O Teatro da Amante Inglesa



EM VOZ ALTA 
os nossos poetas
leituras de poesia portuguesa pelos Artistas Unidos

Eu gosto de ler em voz alta, eu gosto de ouvir poesia lida pelos actores com quem trabalho, eu gosto de poesia lida para várias pessoas, eu gosto de leituras de poesia, ver gente, sentir gente à volta das palavras suspensas do poeta.

Em Cascais, na Casa Sommer, 12 de Maio às 18h30
HERBERTO HELDER por Lia Gama e Maria João Luís

Fotografia © Jorge Gonçalves