segunda-feira, 11 de abril de 2011

Esta semana estamos em Aveiro, 6ªf 15 no Teatro Aveirense com UM PRECIPÍCIO NO MAR. E, no Museu, com a exposição QUATRO que termina no fim do mês.

UM PRECIPÍCIO NO MAR de Simon Stephens


Tradução Hélia Correia Com João Meireles Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Fotografias Jorge Gonçalves Encenação Jorge Silva Melo M12


No Teatro Aveirense (Stage Box), 6ª 15 às 21h45


Lá porque não sabemos, não quer dizer que não venhamos a saber. Nós só não sabemos por agora. Mas acho que um dia saberemos. Acho que sim.


Monólogo perfeito de quarenta e poucos minutos, parece a história trivial de um jovem amor, da paternidade e da família, mas com a ratoeira de uma tragédia sem sentido. Pode ser Deus responsável pela beleza da vida e também pela crueldade inexplicável?

Jorge Silva Melo


QUATRO de Sofia Areal, Manuel Casimiro, Jorge Martins, Nikias Skapinakis


No Museu de Aveiro até 30 de Abril

De 3ª a Dom das 10h00 às 17h30


Que este surpreendente, admirável entendimento é isso mesmo: nem doutrina nem receita, nem programa nem lei, apenas o convívio companheiro de quatro artistas, um gosto realmente comum, um desafio. E talvez seja essa, hoje, a grandeza da pintura, a sua espantosa diversidade, a sua liberdade sem constrangimentos, a sua intensa des-programação. Esta é a entrada num louvor: o desse diário trabalho contra as leis uniformes deste tempo.

Jorge Silva Melo

Sem comentários:

Publicar um comentário