segunda-feira, 26 de junho de 2017

E para a semana, na Antena 2, passa NÃO ME LEMBRO DE NADA de Arthur Miller. No Jardim de Verão da Fundação Calouste Gulbenkian, na 6ª 7 de Julho, apresentamos TENHO TRINTA ANOS, ESTOU NA CADEIA HÁ QUATRO, leitura de alguns "Papéis da Prisão" de Luandino Vieira.


NÃO ME LEMBRO DE NADA de Arthur Miller Com Américo Silva, Isabel Muñoz Cardoso Direcção Pedro Carraca

Na Antena 2, Teatro Sem Fios, 4 de Julho às 19h00 (repetição a 1 de Agosto às 21h00)


Leonor sofre de amnésia, uma viúva que janta com  Leo, amigo do falecido marido. Desiludida com uma sociedade ainda atolada em brutalidade e mentiras, Leonor refugia-se no álcool e questiona a sua existência. Leo, um teimoso comunista nascido da Depressão, desafia a amiga, recusando-se a perder qualquer esperança para este mundo.
Fotografia © Jorge Gonçalves


TENHO TRINTA ANOS, ESTOU NA CADEIA HÁ QUATRO alguns "Papéis da Prisão" de Luandino Vieira Com António Simão, Daniel MartinhoJoão Meireles, João Pedro Mamede, Jorge Silva Melo, Nuno Gonçalo Rodrigues e Pedro Carraca Assistência de encenação Andreia Bento Encenação Jorge Silva Melo
No Jardim de Verão da Fundação Calouste Gulbenkian, 7 de Julho às 19h00

“Deve ser este o famoso Tarrafal, que reabriu quando mandaram para cá os angolanos”, escreve Luandino Vieira em 13 de Agosto de 1964, quando é enfiado no campo de concentração, vindo da Luanda onde desafiara a ditadura. “Parece um sonho vir cá parar.”
São notas, emoções, reflexões, factos, apontamentos, “bocados de nós próprios”, uma voz que teima em reter o tempo.

Fotografia 
© Jorge Gonçalves



Sem comentários:

Publicar um comentário