segunda-feira, 20 de outubro de 2014

E na 5ª, 23, estaremos em Coimbra, no TAGV, com GATA EM TELHADO DE ZINCO QUENTE de Tennessee Williams. E no sábado, 25, em Ovar. Enquanto, no Teatro da Politécnica, se ensaia RAPSÓDIA BATMAN d´Os Possessos. A estreia é daqui a nada, na terça, 28 de Outubro.


GATA EM TELHADO DE ZINCO QUENTE de Tennessee Williams

Tradução Helena Briga Nogueira Com Catarina WallensteinRúben Gomes, Américo SilvaIsabel Muñoz Cardoso, João Meireles, João Vaz, Tiago Matias, Vânia Rodrigues, Rafael Barreto e as estagiárias da ESTC Inês Laranjeira e Margarida Correia Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Construção Thomas Kahrel Luz Pedro Domingos Som André Pires Operação de Som Flávio Martins Fotografia Jorge Gonçalves Assistência Leonor Carpinteiro Produção Executiva João Meireles e João Chicó Encenação Jorge Silva Melo Uma Produção Artistas Unidos / Teatro Viriato / Fundação Centro Cultural de Belém / Teatro Nacional S. João, com o apoio do Centro Cultural do Cartaxo M16

Em Coimbra, no Teatro Académico Gil Vicente a 23 de Outubro
Reservas | 239 855 630
Em Ovar, no Centro de Arte de Ovar a 25 de Outubro
Reservas | 256 509 160
 

Na Guarda, no Teatro Municipal da Guarda a 8 de Novembro
Em Setúbal, no Fórum Municipal Luísa Todi a 15 de Novembro
Em Bragança, no Teatro Municipal de Bragança, a 20 de Novembro
Em Vila Real, no Teatro de Vila Real, a 28 de Novembro
Em Almada, no Teatro Municipal Joaquim Benite, de 15 a 18 de Janeiro de 2015
No Porto, no Teatro Nacional S. João, de 5 a 22 de Fevereiro de 2015

PAPÁ POLLITT
 (devagar e num tom violento): MALDITOS SEJAM TODOS OS MENTIROSOS E MENTIROSAS! FILHOS DA PUTA (...) Sim, todos mentirosos, todos mentirosos, todos mentirosos, moribundos mentirosos. (...) Mentirosos, moribundos, mentirosos!

Tennessee Williams, Gata em Telhado de Zinco Quente

Um casamento destruído, a ausência de filhos, mistérios e mentiras. Heranças, valores, filhos, sexo. E a doença, a morte. O que é a propriedade privada?

O texto está editado em UM ELÉCTRICO CHAMADO DESEJO E OUTRAS PEÇAS de Tennessee Williams (Relógio d'Água).

Fotografias ©
Jorge Gonçalves


RAPSÓDIA BATMAN Um espectáculo d'OS POSSESSOS

Com André Pardal, Catarina Rôlo Salgueiro, Isabel Costa, João Pedro Mamede, Marco Mendonça, Maria Jorge, Mia Tomé, Nuno Gonçalo Rodrigues, Rafael Gomes e os músicos Bruno Mimoso e Daniel Carvalho Texto e encenação João Pedro Mamede Música Daniel Carvalho Direcção Vocal Ana Luísa Amaral Cenografia e Figurinos Ângela Rocha com a colaboração de Lídia Neto e Xavier Ovídio Movimento Gonçalo Quirino Luz Francis Seleck Co-Produção Artistas Unidos M16
 

No Teatro da Politécnica de 28 de Outubro a 8 de Novembro 
3ª e 4ª às 19h | 5ª e 6ª às 21h | Sáb às 16h e às 21h
Reservas | 961960281

Podemos dizer que esta rapsódia é o percurso de alguém até aos limites da sua cidade e depois para fora dela. Essa é a distância percorrida entre o Esperámos por ti e o Agora estás por tua conta. Ou seja, alguém sai à rua sozinho e escolhe apenas ouvir. E aquilo que descobre é ilógico e negro, porque as pessoas não falam. Mas também não se calam. E a rima só é fácil porque as palavras são más. E para as combater chamámos o Batman. E como ele não vem, alguém o substitui.

Fotografias ©Alípio Padilha

Sem comentários:

Publicar um comentário