quarta-feira, 24 de abril de 2013

O CORPO E A LINHA, exposição de SÉRGIO POMBO no Teatro da Politécnica termina no Sábado, 27.


No Teatro da Politécnica até 27 de Abril
3ªf a 6ªf das 17h00 até ao final do espectáculo | Sáb. das 15h00 até ao final do espectáculo

a medida de todas as coisas
no lugar e no tempo em que nos encontramos, perdemos há muito a medida universal que nos permitia perceber o sentido e a direcção de todas as coisas.
por isso, cada um é obrigado a percorrer de novo, e sozinho, os caminhos que conduziram às sínteses formadoras da cultura ocidental; obrigado a enfrentar, sozinho, a desagregação de todos os discursos.
sérgio pombo procura no corpo, como os gregos (por vezes mesmo evocando o corpo de ulisses e a sua viagem iniciática), elementos que lhe permitam reerguer os templos da feliz coincidência entre a natureza e os homens, entre os homens e os deuses.
em quase toda a sua pintura há vertigem e angústia perante as forças de desarticulação que se impõem à sua maneira de fazer, ao seu projecto de trabalho.
nestas esculturas, pelo contrário, há serenidade e gratidão: são guardiãs de uma vida diversa, modelos de um mundo em formação, onde o sagrado encontra um novo corpo – novo kouros oferecido à nossa vontade de cor e de felicidade.

lisboa, 28 fev 2013
joão pinharanda

Sem comentários:

Publicar um comentário