sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Não conseguimos estrear na próxima 5ª feira 15, A FARSA DA RUA W de Enda Walsh. Nem abrir a exposição de JOSÉ FRANCISCO AZEVEDO e RUTH ROSENGARTEN. Conseguiremos reabrir o TEATRO DA POLITÉCNICA? Quando? Não sabemos.

A FARSA DA RUA W de Enda Walsh

Tradução
Joana Frazão Com Américo Silva, João Meireles, António Simão, Laurinda Chiungue Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Construções João Prazeres Luz Pedro Domingos Fotografias João Tuna M16

DINNY A Irlanda é um buraco terrível e não vou ser eu a discutir isso… mas digo-te uma coisa… dá aos tontos a hipótese de mostrarem o que valem.
Enda Walsh, A Farsa da Rua W
 

O texto está editado nos Livrinhos de Teatro (nº37)

Dois territórios pessoalíssimos. E uma multiplicidade de real invadida de nostalgia.
Próximas por intuição, as fotografias de José Francisco Azevedo e Ruth Rosengarten vivem segundo o princípio de que só poeticamente se está verdadeiramente no mundo.
Fracções da existência. Como se o Tempo no-las deixasse ver uma última vez.

Emanuel Cameira

Sem comentários:

Publicar um comentário